Guia pra desbravar o lado B de São Paulo

Última atualização: 16/05/2017.

Rivalidades bobas à parte, São Paulo é um ótimo destino de viagem, até mesmo para um bate e volta de fim de semana. No post você vai ver dicas para descobrir o lado B de São Paulo, como: o Mercadão além do sanduíche com mortadela, arte urbana, bar de containers, karaokês e festas em prédios abandonados e fábricas antigas. Pra fugir do óbvio!

Ele foi feito de maneira colaborativa, com dicas minhas, da Roberta (a paulista com a alma mais carioca que conheço) e da Giulia (carioca que quer morar em São Paulo e tá sempre por lá). Ah, e estrelinha destaque estrela valendo! Claro que se eu coloquei aqui é porque eu acho bom, mas esses com estrela são tipo “nossa, sensacional”.

Informações práticas

Como ir
Avião – evite comprar para Guarulhos. Geralmente, o que você economiza na tarifa, acaba gastando em táxi e estresse. Congonhas é um aeroporto próximo do Centro e Guarulhos é até em outro município. Se tiver muito mais barato, esse post aqui explica como chegar no Centro. 
Ônibus – do Rio, leva cerca de 6h. Os  ônibus noturnos são uma boa opção para evitar o desgaste da viagem, mas no caso do bate e volta de fim de semana você acaba perdendo uma noite preciosa. O preço é R$100,00 cada perna. Você pode consultar os preços e horários por aqui.

Aonde ficar
Dicas do Jair Ponciano, que trabalha no Worldpackers e é praticamente um especialista em hostels:
`Ô de casa` versão party e a de boa,  We Hostel e Hostel Alice.

Não é fã de hostels? Bom, eu fui a trabalho e por isso fiquei no hotel Comfort Downtown. Fica no Centro, perto de um metro. Os quartos são confortáveis, o café da manhã bom e o preço também!

O que fazer

De dia

Armazém da Cidade– Dica da Giulia: “O Armazém fica na Vila Madalena e não tem uma programação específica. Porém, lá ocorrem eventos incríveis toda semana, misturando arte, música e gastronomia. Vale a pena checar na página do Facebook deles para ver a programação da semana!”

Beco do Batman estrela– também na Vila Madalena, o beco tem paredes cheias de street art. É uma galeria de arte urbana a céu aberto! 

Edit: OK OK,  eu sei que Beco do Batman não é lado B. Mas, em minha defesa, na época que eu fiz o post o beco não tava tãão na moda assim, hehe. Mas continuo achando que vale a pena manter no post, porque é bem legal. Só tenha em mente que vai estar cheio!

beco-do-batman

Rua Oscar Freire – ainda sobre street art, por mais contraditório que isso seja, um outro ótimo lugar para ver é em uma das ruas mais luxuosas da cidade. Sim, é bem louco que entre uma loja da Gucci e uma da Louis Vitton tenha um grafite enorme do Kobra, mas é exatamente isso que acontece. Hahaha.
Bienal de Arte – Dica da Giulia: “No pavilhão Cicillo Matarazzo, no parque do Ibirapuera, ocorre a bienal de arte, que são exposições de artistas do mundo todo, em que o objetivo é trazer as tendências de arte que estão pelo mundo a fora, na obra de artistas que não são muito famosos. É de graça e o ambiente muito agradável: vale a pena passar lá durante a sua caminhada no parque”.

25 de Março
–  
o “Saara” paulista. Vários camelôs e algumas lojas também. Dá pra encontrar de tudo: roupas,  fantasias, eletrônicos, objetos de decoração. Na internet, tem vários guias de compras bem completos. Tem esse, esse e mais um. 

Gastronomia

Mercadão (Mercado Municipal) – é pertinho da 25 de Março. Programe-se pra ir nos dois no mesmo dia. Bom, o Mercadão é famoso por seu sanduíche de mortadela. Outro item famoso é o pastel de bacalhau.  Se quiser sair do básico, explore os corredores por conta própria. Das coisas que descobri explorando, recomendo: Santa Therezinha Cervejas, com uma variedade incrível de cervejas artesanais e chopp, e a Donna Diva Doces,  com doces portugueses e pavê de sonho de valsa por um preço justo (R$5,00).

mercadão são paulo
Foto: When in Rio

Eataly outro lugar no estilo Mercado, mas bem mais ‘gourmet’. Não fui ainda, mas pelo que li e conheço dessa rede internacional, posso indicar de boa para os foodies. Há quem chame de “Disney da comida”, hahaha.  Essa matéria aqui faz um compilado com algumas dicas legais pra você direcionar, já que o lugar é gigante.  EndereçoAv. Pres. Juscelino Kubitschek, 1489, Vila Nova Conceição.

Pitico estrela– O Pitico é um bar que tem como especialidade comida árabe. A Giulia foi e recomenda a caixinha de kebab, a batata frita temperada e as saladas. Segundo ela, o mais legal desse bar é o espaço, em meio a três contêineres e com cadeiras de praia, criando um ambiente bem descontraído e informal. É bom chegar cedo, pois o bar está em alta e por isso fica cheio. EndereçoRua Guaicuí, 61 – Pinheiros, duas quadras da estação de metrô Faria Lima.

pitico-pinheiros
Foto: http://www.thesummerhunter.com/
Porque SimDica da Giulia também: “esse restaurante é um achado para quem gosta de comida japonesa! Localizado no bairro de Liberdade, o bairro  japonês de SP, tem decoração tipica e é frequentado por japoneses, servindo os pratos que eles realmente comem no dia-a-dia. Vem tudo bem servido, e com um preço justo. Em cima tem um karaokê, e com músicas orientais também!” EndereçoRua Tomaz Gonzaga, 75 – Liberdade.


Chico
Hamburguer – Dica da Roberta: “Uma hamburgueria/restaurante que dispensa apresentações. O lugar recentemente passou a funcionar num espaço maior e com uma decoração que deixa a experiência de ir comer ainda mais agradável. O atendimento é impecável e o cardápio é só maravilhosidade, atende todos os tipos de famintos.” Endereço Av. Ibirapuera, 1777 – Moema.

Calçadão Urbanóide – Roberta: “Um espaço DAHOOORISSIMO super vibe com vários food trucks oferecendo pratos e lanches ao ar livre. Aproveite para conhecer a praça Roosevelt e o Beco no mesmo dia.”  Eu: eu também fui e gostei bastante, mas na minha opinião não vale a pena se deslocar ate lá, só se já estiver por perto mesmo. EndereçoR. Augusta, 1291 – Consolação.

Vida noturna

Trackers estrela – uma das nights mais diferentonas que eu já fui na vida.  Ela ocupa um andar inteiro de um prédio abandonado! Você vai circulando e parece que está numa festa foda na casa de alguém. São vários ambientes: bar com totó e sofás pra ficar de boa; varandões pra fumar e ver a vista; duas pistas de dança. O chato é que no dia que eu fui, pelo menos, tava muito cheio. Ah, e é bom chegar cedo pra não perder muito tempo na fila. Endereço: Rua Dom José de Barros, 337, Centro/Republica *. O preço depende da festa, mas antecipados por volta de 25 reais e na hora 35.

dsc_0312

* Mode mãe on: ali nas redondezas pareceu ser bem deserto de noite. Recomendo dividir táxi/Uber pra ir e voltar 🙂 

Casa das Caldeiras estrela esse eu não tive tempo de ir, mas descobri pesquisando! Saca só: uma antiga geradora de energia que virou centro cultural! As chaminés e toda a antiga estrutura ainda estão lá, garantindo um ambiente no mínimo inusitado. Rolam vários shows, festas e intervenções artísticas, inclusive aos domingos, e a maioria é de graça. A melhor maneira de acompanhar a programação é pelo site. Endereço: Av. Francisco Matarazzo, 2000 – Água Branca. 
Praça Roosevelt – perto da Praça República, a Praça Roosevelt é um lugar cheio de barzinhos que fica bem animado no fim de semana. Em outra viagem que fiz pra lá, em 2014, eu conheci o Papo, Pinga e Petisco, que tem uma decoração super diferente e comida gostosa. Nesse ano, eu fui numa pizzaria/karaokê chamada Arte Pizza (Rua Nestor Pestana, 237). Passando pela porta, você não dá nada, mas lá dentro é o máximo. Tem um palco mesmo, e atrás uma cortina vermelha tipo de teatro. Consumindo qualquer coisa, você ganha fichas pro karaokê. Fica bem cheio e super animado. Amei! 
 

Clash Club –  Dica da Roberta: “A Clash é um pico super consolidado em SP, desde 2007 recebe festas alternativas iradas num galpão dos anos 30. Um dos fortes de lá são as festas de Rap e as de música eletrônica.” EndereçoR. Barra Funda, 969 – Santa Cecilia

Beco – Dica da Giulia: “O beco é uma balada alternativa que fica na Rua Augusta, 609. O que eu adorei no lugar foram as músicas (Pop/Rock), o open bar com drinks muito bem feitos e fáceis de pegar e a diversidade de pessoas, todos convivendo super bem, sem preconceitos, o que em algumas baladas de São Paulo é difícil acontecer. A entrada com o open bar custava por volta de R$50.” Atenção: os preços, condições e estilo de música variam de acordo com a festa. Cheque a programação pelo site.
 
Nola
Bar – Dica da Roberta: “
Um bar/balada underground super estiloso e despretensioso (como eles mesmos dizem): perfeito pra quem quer trocar ideia e curtir um som de qualidade.” EndereçoRua Mourato Coelho, 1156, Vila Madalena.

D-Edge estrela– Dica da Roberta: “Um dos principais clubes de música eletrônica de SP, talvez o mais renomado, já recebeu muitos nomes de peso. Cheia de projetos fodas, um dos mais conhecidos é o Superafter que começa a partir das 6 da manha de sábado pra domingo.” Genial! EndereçoAv. Auro Soares de Moura Andrade, 141 – Barra Funda 

E pra ficar mais de boa, dica super local estrelaque muito local nem sabe, com a Roberta maravilhosa: “O Parque do Ibirapuera funciona 24hrs de sábado para domingo. Infelizmente depois das 23h, o acesso fica restrito a algumas partes, mas tem iluminação e um guarda por lá *. Vale muito a pena fazer um piquenique noturno curtindo a vista do lago com os arranha-céus.”

* Mode mãe on de novo: mesmo assim, é sempre bom ficar atento e ver na hora como tá o movimento e o seu feeling. Tá bem?  Então tá bem! <3

Sites e blogs que tem boas dicas de São Paulo:

Esperamos que tenham gostado!

Qualquer outra dúvida, pode perguntar aqui pelos comentários, pelo Facebook ou por e-mail
(blogwheninrio@gmail.com).
Beijos,
Manu, Roberta e Giu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *