Rio de bicicleta

Olha, por mais que nosso querido (sqn) prefeito insista no marketing de “Rio, cidade das bicicletas”, tenho que ser sincera com você: não é bem assim. Em termos quantitativos, temos até uma boa malha cicloviária. Mas ela ainda é concentrada na Zona Sul – a parte turística da cidade – e é muito mal-planejada. Eu uso a bicicleta muitas vezes como transporte mesmo e sofro com as ciclovias descontinuadas, com o desrespeito dos motoristas e pedestres e com os buracos nas vias. Mas, vamos às informações práticas:

Serviço de aluguel de bicicletas do Itaú Rio:

Tem que ter cartão de crédito e celular com internet ou pelo menos linha para ligar. O passe diário custa R$5,00 e o mensal R$10,00. Tem um aplicativo, mas também é possível acessar pelo site. O tempo máximo é de 1h, e aí você devolve, espera 15 minutos e pode pegar de novo. No aplicativo, dá pra ver o mapa de estações e as bicicletas disponíveis. Já tive mil problemas com informações desatualizadas, ou de não ter bicicleta pra pegar ou de não ter lugar livre pra devolver. No domingo, então, é um caos. Se você tiver com um orçamento um pouco mais flexível e/ou tiver na intenção de fazer mais que só um trecho, recomendaria fortemente alugar uma bicicleta no modo tradicional.

Aluguel de bicicletas tradicional:

Você pode alugar bicicletas no modo tradicional na Galeria River (Rua Francisco Otaviano, 67, Arpoador) e em vários pontos da Lagoa e Copacabana, principalmente aos fins de semana, pela EasyBike. O site deles é bem legal, tem o contato pra reservar e tirar dúvidas. O preço é R$25,00 duas horas e 12 horas por R$60,00.
 

Roteiros possíveis:

O ponto de partida depende de aonde você mora ou está hospedado. Vou dar uma sugestão começando por Botafogo, e aí é só adaptar de acordo com a sua disponibilidade. Vamos lá: comece por Botafogo, vá para a praia de Ipanema pela Lagoa Rodrigo de Freitas. Na volta, vá por outro caminho e aproveite para passar pelas praias de Copacabana e Leme. As ciclovias da orla e da Lagoa são as melhores para andar, tanto pela vista quanto pelo acabamento.
Se tiver disposição, atravesse o Túnel Novo que liga Copacabana a Botafogo e vá até à Urca para relaxar assistindo um pôr do sol, tomando uma cerveja e comendo um pastel.
 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *